Plano de Segurança do Trabalho: o que é, importância e como montar?

Plano de Segurança do Trabalho: o que é, importância e como montar?

A sua empresa já possui um plano de segurança do trabalho? Pois saiba que esse documento é fundamental para reduzir riscos de acidentes e promover a saúde dos colaboradores no ambiente empresarial e industrial.

Em um país com alto número de acidentes de trabalho, as medidas preventivas são o melhor caminho para mudar este cenário. Por essa razão é tão necessário utilizar essa estratégia.

Continue a leitura do artigo para descobrir mais sobre a importância, o que é e como montar um plano voltado para a prevenção de acidentes.
 

Mantenha as certificações da sua equipe em dia! Saiba mais sobre o curso NR 10 básico do Instituto Santa Catarina!

 

O Que É Um Plano de Segurança do Trabalho?

O plano de segurança no trabalho é, basicamente, um documento de planejamento que elenca todos os objetivos que a empresa deseja alcançar em relação à segurança.

Ele apresenta um conjunto de ações e medidas preventivas que têm como intuito promover a segurança no ambiente de trabalho.

Desta maneira, quando há algum risco, seja ele biológico, químico ou físico, o plano de segurança deverá identificá-lo, mensurá-lo e determinar ações para minimizá-lo ou até extingui-lo. 

 

Para Que Serve Um Plano de Segurança do Trabalho?

como-montar-um-plano-de-seguranca-do-trabalho

O objetivo do plano de segurança do trabalho é identificar os riscos presentes no local de trabalho e traçar medidas de controle que devem ser adotadas para minimizar esses riscos.

Essa é uma ferramenta fundamental para garantir a segurança, o bem-estar e a satisfação dos colaboradores. 

 

Qual a Importância de Um Plano de Segurança do Trabalho?

Segundo dados da OIT (Organização Internacional do Trabalho), o Brasil é um dos países com maior índice de acidentes de trabalho no mundo.

Ocupamos o terceiro no ranking mundial de mortes por acidentes de ambiente, atrás apenas dos Estados Unidos e China. No caso de acidentes não fatais, nosso país está em quinto lugar.

Essa realidade evidencia a importância de adotar medidas preventivas em ambientes empresariais e industriais, como é o caso do plano de segurança do trabalho.

Por ser essencial para garantir a proteção dos colaboradores que se expõe a riscos, todas as empresas, desde as de pequeno porte até às indústrias multinacionais, devem obrigatoriamente providenciar um plano de segurança do trabalho.

Essa exigência está alinhada com leis trabalhistas e normas regulamentadoras que visam assegurar a saúde dos trabalhadores.

 

Como Elaborar Um Plano de Segurança do Trabalho?

importancia-plano-de-acao-de-seguranca-do-trabalho

O plano de segurança do trabalho deve ser feito pelo profissional responsável por esse documento (como o gestor de segurança do trabalho) com apoio de um médico, um engenheiro do trabalho e da CIPA (Comissão Interna de Prevenção de Acidentes).

Ao levar em consideração as perspectivas de diferentes profissionais, o plano ficará mais completo e efetivo.

Vale ressaltar ainda que o programa deve ser revisto e atualizado anualmente ou sempre que houver mudanças nas condições de trabalho.

A construção desse documento é feita por etapas, envolve desde a identificação dos riscos até a promoção de treinamentos para os colaboradores. Para montá-lo da maneira correta, você pode seguir o seguinte passo a passo:


1. Mapeie os Riscos

O primeiro passo é mapear todos os riscos presentes no ambiente de trabalho. Leve em consideração o tipo de risco, a gravidade do perigo, o tempo de exposição e a probabilidade de acidentes.

Esse processo fica mais fácil e rápido quando a empresa já possui um mapa de risco, que serve para informar de forma gráfica os riscos existentes em cada local.    

Após identificar os riscos, será possível criar propostas de soluções para minimizá-los ou eliminá-los. Determine objetivos, responsáveis, prazos e métodos para cada proposta. 


2. Levante os EPIs e EPCs Necessários

Ao realizar o mapeamento dos riscos, também é importante levantar todos os EPIs (Equipamento de proteção individual) e EPCs (Equipamento de Proteção Coletiva) necessários para cada situação.

Analise todos os setores da empresa e liste quais são os equipamentos essenciais para proteger os trabalhadores que atuam em cada função.

Por exemplo, proteção de ruídos, quedas, pressão, substâncias químicas, entre outros agentes perigosos.


3. Promova Treinamentos Regulares

Além de garantir um ambiente seguro, também é preciso treinar os profissionais para que saibam lidar em cada situação.

Cursos, palestras e workshops devem ser realizados regularmente para instruir os colaboradores com as qualificações relacionadas à segurança do trabalho.

Nestes eventos, é possível abordar temas como prevenção de acidentes e a importância do uso de EPIs. Inclusive, essas ações ajudam a criar uma cultura de segurança na empresa.


4. Padronize os Processos

A padronização é necessária ao criar um plano de segurança do trabalho, pois aponta quem é o responsável pela tarefa e as etapas para concluí-la.

Desta forma, em caso de falha, você poderá identificar os responsáveis e causas para tomar as medidas adequadas a tempo de evitar mais acidentes.


5. Documente os Acidentes Ocorridos

Todos os acidentes ocorridos dentro da empresa devem ser documentados para análise com intuito de identificar as falhas cometidas e descobrir como evitá-las. 

A partir desta ação, fica mais fácil reforçar a segurança da empresa e aumentar a qualidade de vida dos trabalhadores.


6. Defina as Equipes de Trabalho

As equipes de trabalho precisam ser claramente definidas e os funcionários devem ser devidamente treinados para que não realizem tarefas que não possuem conhecimento. 

Desta forma, a empresa conseguirá evitar acidentes por falta de experiência em determinadas funções.

 

Mantenha as certificações da sua equipe em dia! Saiba mais sobre o curso NR 10 básico do Instituto Santa Catarina!

 

Conclusão

O plano de segurança do trabalho tem como objetivo garantir a proteção dos colaboradores no ambiente industrial e empresarial. Por essa razão, é uma ferramenta indispensável para todas as companhias.

Além de ajudar prevenir e diminuir a ocorrência de acidentes, traz diversos benefícios para as empresas e também para os colaboradores. 

Portanto, a importância deste plano vai além do cumprimento de exigências legais, pois aumenta qualidade de vida no trabalho, melhora na produtividade, reduz custos ocasionados por acidentes e fortalece a imagem da companhia no mercado.